Parlamento israelense debate a criação de cidades segregadas só para judeus

Edição Brasil no EL PAÍS Juan Carlos Sanz

A Comissão Constitucional do Parlamento de Israel recebeu nesta terça-feira uma rara carta aberta do chefe do Estado do país em que este pede que não se aprove uma lei abertamente discriminatória. O presidente Reuven Rivlin, uma figura protocolar quase sem atribuições, dirigiu-se aos deputados que debatem um artigo da chamada Lei do Estado-Nação, que permitirá a criação de cidades segregadas para judeus. “Estamos dispostos, em nome de uma visão sionista, a tolerar a discriminação e a exclusão em função da origem?”, interrogava em sua missiva ao Knesset.

Seguir leyendo.

, , , , , , , , , , , , , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

%d bloggers like this:
Read previous post:
No debate sobre a crise na Venezuela, caímos na armadilha do embate ideológico

Olhar partidário nos faz negligenciar as profundas consequências geopolíticas do colapso no país vizinho

Close