Eugenides: “Se o movimento anti-Trump seguir em frente parecerá bastante com o que aconteceu nos anos 60”

Edição Brasil no EL PAÍS Álex Vicente

O que um conto tem que um romance não tem? Para Jeffrey Eugenides (Detroit, 1960), a diferença é cada vez mais imperceptível. “Meus contos mais recentes foram escritos como se fossem romances que tivessem encolhido”, confessa o escritor, cortês e um pouco taciturno, em uma sala de reuniões da Universidade Princeton, campus encravado na natureza e repleto de cartazes que anunciam noitadas de poesia queer ou defesas de teses de doutorado sobre a mulher afro-americana na ficção televisiva, e no qual ensina escrita criativa há uma década. O autor de As Virgens Suicidas e Middlesex acaba de publicar seu primeiro livro de contos, Fresh Complaint: Stories (queixa recente: histórias, em tradução livre), que abrange todos os seus contos desde 1988 e inclui alguns textos inéditos. Quase todos estão focados nas misérias cotidianas de personagens imersos em crises existenciais e tempestades econômicas, que criou a partir de uma aguda observação de seu interior e o de seus semelhantes.

Seguir leyendo.

, , , , , , , , , , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

%d bloggers like this:
Read previous post:
Subastan un florero chino hallado en una caja de zapatos por 19 millones de dólares

Close