Um robô como antídoto contra a solidão dos idosos

Se chama Zora e é um humanoide de última geração. Sua missão é cuidar dos idosos. Custa 68.000 reais e está em hospitais do mundo todo. Passamos alguns dias com ele em um lar de idosos na França em que se transformou no melhor amigo dos pacientes

Não chame de ansiedade: 8 exemplos de como banalizamos as doenças mentais

Frequentemente utilizamos na linguagem cotidiana termos sobre transtornos que incapacitam e que, às vezes, levam ao desrespeito dos direitos das pessoas afetadas por essas doenças