“A classe média não se vê representada pela oferta política. São vilipendiadas”

Edição Brasil no EL PAÍS Marc Bassets

O geógrafo Christophe Guilluy (Montreuil, 1964) desenvolveu conceitos nos livros Fraturas Francesas, França Periférica e Crepúsculo dos de Cima que explicam muitas das tensões da França atual e das democracias ocidentais. A recente publicação de seu mais recente ensaio, No Society. O Fim da Classe Média Ocidental, coincide com os protestos do movimento dos coletes amarelos na França. Essa roupa fosforescente, obrigatória nos automóveis, é o emblema do protesto contra o aumento do preço dos combustíveis e do cansaço no interior do país, a França periférica que teorizou.

Seguir leyendo.

, , , , , , , , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

%d bloggers like this:
Read previous post:
Los problemas estructurales del Huesca

Avanza la temporada y el Huesca no ofrece ninguna señal para el optimismo. A la espera de recurrir al mercado...

Close